@trans("lk.skipToMain")
CeNTI-Projeto Skhincaps transforma Indústrias Têxtil e Cosmética

Projeto Skhincaps transforma Indústrias Têxtil e Cosmética

Já imaginou utilizar com conforto a mesma camisola no verão e no inverno? Ou hidratar a pele com um creme de base natural que também o protege de infeções bacterianas? Se há uns anos atrás isto era impensável, agora com o Projeto Skhincaps é uma realidade cada vez mais próxima.

Com o objetivo de monitorizar o impacto do projeto, que termina já este ano, o CeNTI precisa da sua opinião! 
De modo a identificar, compreender e atenuar as barreiras de entrada do mercado, bem como entender quais as expectativas em relação aos produtos desenvolvidos e às oportunidades de exploração dos desenvolvimentos gerados, o consórcio do projeto elaborou um questionário, direcionado a todos que de algum modo estão envolvidos nas Indústrias Têxtil e de Cosmética e também para o público em geral, que poderá usufruir das vantagens destes produtos. 
A opinião de todos é muito importante e por isso contamos com a sua participação no questionário de cosméticos e de têxteis.

O Projeto Skhincaps promete transformar as indústrias têxtil e cosmética através de uma tecnologia inovadora, sustentável e eficiente, que permitirá desenvolver têxteis e cosméticos funcionais com nanocápsulas biocompatíveis incorporadas. Assim, vai ser possível utilizar a mesma peça de roupa nas diferentes estações, com o desenvolvimento de um têxtil que cria conforto térmico e se adapta ao clima, ou utilizar têxteis ou cosméticos com propriedades antimicrobianas ou antienvelhecimento, que libertam para a pele substâncias ativas como óleos essenciais, vitaminas e antioxidantes.

O Projeto Europeu Skhincaps, que conta com um financiamento de cerca de 3,2 milhões de euros, é coordenado pelo CeNTI e tem como parceiros quatro empresas: a portuguesa Devan-Micropolis, a belga Pro-Active e as espanholas Bionanoplus e Telic, bem como três institutos de investigação: o Institut fuer Verbundwerkstoffe (Alemanha), a Universitat Politècnica de Catalunya (Espanha) e o Teknologian Tutkimuskeskus VTT OY (Finlândia).

Para utilizar os nossos serviços tem que aceitar a nossa política de privacidade.
Política de Privacidade |